quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Fiquei sem reação quando olhei a primeira vez dentro dos seus olhos, teu olhar que de começo, mesmo sem dizer nada, me disse tudo... e foi quando você me olhou com esses olhos de predador depois beijou minha boca daquele seu jeito doce, eu  me perdi completamente, e percebi que não viveria mais sem ter você.
Eu, quando te encontrar quero falar tudo que eu sinto, mais é inevitável... sei que posso me perder nesse seu labirinto...
Eu fico imaginando eu e você, morando juntos (de novo!), acordando as três horas da tarde de um domingo chuvoso, nós dois deitados em baixo das cobertas, abraçados assistindo um filme e comendo todos os tipos de doces, você me dando beijo na testa e dizendo que me ama, o nosso gatinho pulando em cima da gente... e depois disso, pegaríamos no sono abraçados ali mesmo...
E assim tudinho seria perfeito novamente...
Não preciso dizer o quanto te amo e o quanto você me faz feliz, né?

Tenha um bom dia meu amor!

Para Cinara e Yorhanna

Hoje, editando nossas fotos e ouvindo suas músicas preferidas, aquelas que marcaram aqueles dias. Olho, e vejo que o teclado está cheio de lágrimas. Mas não paro, por mais que bata a saudade quando revejo nossas fotos, não consigo parar de lembrar os nossos momentos de felicidades juntas.
Esse ano foi longo. Longe de você tudo fica devagar. Tudo perde a graça. Aqui não é mais o mesmo lugar.
Todos ao meu redor estão como sempre, parece que nem se lembram que a pouco tempo estávamos ai, com vocês. Eles parecem não sentir tantas saudades como eu.
Porquê eu tinha que ir embora? Porquê não poderia fica mais tempo com a você? Porquê a gente tinha que se separar?
Preferia mil vezes mais a dor do seu tapa na minha perna, do que a dor que eu sinto dentro de mim.

Morro de saudades de vcs... Minhas amigas-irmãs...