sábado, 26 de novembro de 2011

Raiva...


A única coisa que consigo sentir nesse momento é raiva... talvez um pingo de indignação comigo mesma...
Putz! Como eu sou idiota...

As palavras quando lidas após algum tempo, tem uma força bem maior do que se fossem ditas na hora.
As lágrimas escorrem pela minha face, meu pranto é descontrolado, não quero saber se vão me ouvir ou ler o que eu escrevo, mas sei que estou muito magoada  e triste.
Pensei que eu tivesse amigas de verdade, que realmente respeitassem o que eu sinto, mas não. É fácil dizer isso e continuar fazendo as coisas da mesma forma... Cara devo ter um aplaca escrito na minha testa: IDIOTA, PALHAÇA E TAL....

Se me perguntar nesse momento que mais doí eu não saberia o que responder...
Só sei que doí... e muito...

Acordei de um sonho que era perfeito... Cade tudo que eu sonhei?
Onde foram parar os planos, os olhares, as pelavras ditas... Onde foi para o verdadeiro sentimento.. Se é que um dia ele existiu...
Meu peito nesse momento se revolta...
Rezo para que a morte chegue logo, depois de tantos remédios... Essa é minha primeira tentativa... Ainda terão outras...